Quantidade de Páginas visitadas

Técnico em Segurança do Trabalho - Subsequente

1. APRESENTAÇÃO
2. OBJETIVOS
3. DADOS GERAIS DO CURSO
4. PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO DE CURSO
5. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR CONTENDO AS INFORMAÇÕES RELATIVAS À ESTRUTURA DO CURSO

1. APRESENTAÇÃO

A história contemporânea registra que o mundo do trabalho vem sofrendo profundas transformações. O surgimento da produção em série foi o grande episódio da civilização industrial e os mecanismos de poder exercidos pelo homem ao longo da história, representados pelo domínio do fogo, o controle das técnicas de plantio, o desenvolvimento das técnicas de navegação, chegaram ao seu ponto culminante com o advento da revolução industrial e a massificação do consumo. Intensificaram-se e diversificaram-se as atividades laborais, acarretando aumento do trabalho e novos riscos à saúde e à segurança dos trabalhadores. Para ampará-los, surgiram Novas Leis e Normas, que se direcionaram à Proteção da Saúde e da Integridade do Trabalhador.
A reestruturação produtiva e industrial, as inovações tecnológicas de base micro-eletrônica, a acentuada competitividade e a busca da qualidade de vida afetaram substancialmente as relações de trabalho, com repercussões sobre o binômio Saúde e Trabalho. Esses desafios estabelecem a necessidade de uma nova forma de compreensão dessas relações e propõem uma nova prática de atenção à segurança e à saúde dos trabalhadores, com intervenção nos ambientes e processos de trabalho, a fim de estimular a promoção e a prevenção da saúde, a busca do elevado padrão de qualidade de vida laboral, com reflexos sobre a produtividade das organizações.
Visando o aperfeiçoamento curricular do Curso Técnico em Segurança do Trabalho e a concepção de uma formação técnica que articule trabalho, cultura, ciência e tecnologia como princípios que devem transversalizar todo o desenvolvimento curricular, apresenta-se a reformulação do plano de curso.
O Curso Técnico em Segurança do Trabalho vem ao encontro da necessidade da formação do Técnico numa perspectiva de totalidade, o que significa recuperar a importância de trabalhar com os alunos os fundamentos científicos-tecnológicos presentes nas disciplinas da Formação Específica, evitando a compartimentalização na construção do conhecimento.
A proposta encaminha para uma formação onde a teoria e prática possibilitam aos alunos compreenderem a realidade para além de sua aparência onde os conteúdos não têm fins em si mesmos porque se constituem em sínteses da apropriação histórica da realidade material e social pelo homem.
A organização dos conhecimentos, no Curso Técnico em Segurança do Trabalho enfatiza o resgate da formação humana onde o aluno, como sujeito histórico, produz sua existência pelo enfrentamento consciente da realidade dada, produzindo valores de uso, conhecimentos e cultura por sua ação criativa.

2. OBJETIVOS

a. Formar profissionais qualificados em Segurança do Trabalho, criativos e atentos às necessidades de adaptação às mudanças da sociedade em transformação;
b. Valorizar a educação como processo seguro de formação de recursos humanos e de desenvolvimento de sistema social mais competitivo e globalizado.
c. Desenvolver o auto conhecimento, para melhorar a adaptação sócio-educacional e oportunizar ao aluno possibilidades de maior domínio técnico e científico.
d. Formar profissionais críticos, reflexivos, éticos capazes de participar e promover transformação no seu campo de trabalho, na sua comunidade e na sociedade na qual está inserido.

3. DADOS GERAIS DO CURSO

Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho
Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança
Forma: Subseqüente
Carga horária total do curso: 1500 horas/aula - 1250 horas/relógio mais 167 horas/relógio de Estágio Supervisionado
Regime de funcionamento: de 2ª a 6ª feira, nos períodos: tarde e noite
Regime de matrícula: semestral
Número de vagas: 40 por turma
Período de integralização do curso: mínimo de 18 meses e máximo de cinco anos
Requisitos de acesso: Ter concluído o Ensino Médio
Modalidade de oferta: presencial

4. PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO DE CURSO

O Técnico em Segurança do Trabalho é um profissional de visão humanista e social, com conhecimentos científicos, tecnológicos e histórico-sociais, capaz de atuar em ações prevencionistas nos processos produtivos com auxílio de métodos e técnicas de identificação, avaliação e medidas de controle de riscos ambientais, de acordo com normas regulamentadoras e princípios de higiene e saúde do trabalho. Desenvolve ações educativas na área de saúde e segurança do trabalho. Orienta o uso de EPI e EPC. Coleta e organiza informações de saúde e de segurança no trabalho. Executa o PPRA. Investiga, analisa acidentes e recomenda medidas de prevenção e controle.

5. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR CONTENDO AS INFORMAÇÕES RELATIVAS À ESTRUTURA DO CURSO

a. Descrição de cada disciplina contendo ementa:

1. ADMINISTRAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO
Carga horária total: 60 h/a
Teoria: 60 h/a

EMENTA:
Introdução à administração; Noções da Organização do trabalho; Administração e Segurança do Trabalho; Parâmetros de qualidade: certificações. Regras básicas de benchmarking. Arranjos Físicos em Empresas e Noções de Fluxogramas e Organogramas.
CONTEÚDOS:
- Introdução à administração: Histórico, conceituação;
- Surgimento das Primeiras Empresas;
- Precursores da Administração Científica;
- Correntes da administração;
- Organização das Modernas Empresas;
- Revolução eletrônica/digital e as novas exigências em Segurança do Trabalho;
- Parâmetros de qualidade: certificações.
- Organização e segurança do trabalho: A Segurança do Trabalho no Planejamento e Controle de Produção;
- A Segurança do Trabalho na Manutenção e no Controle da Qualidade;
- A Segurança do Trabalho e o Estudo Preliminar dos Métodos de Trabalho;
- Análise dos Métodos de Trabalho
- Regras básicas de benchmarking;
- Arranjos Físicos em Empresas e Noções de Fluxogramas e Organogramas: Conceitos; Elaboração de fluxogramas; Elaboração de organogramas;
- Organizações Inteligentes: Conceitos; Estudo de casos.
BIBLIOGRAFIA
CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática. 4 ed. São Paulo: Campus – Elsevie, 2006.
GRÖNROOS, Christian. Marketing: gerenciamento e serviços. 2 ed. São Paulo: Campus – Elsevie, 2004.
MATOS, Francisco Gomes. Estratégia de empresa. 2 ed. São Paulo: Makron Books, 1993.
MCKENNA, Regis. Marketing de relacionamento: estratégias bem sucedidas para a era do cliente. São Paulo: Campus – Elsevie, 1993.
MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO – http//www.desenvolvimento.gov.br
SANTOS, Joel J. Formação do preço e do lucro. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1995.
SENAI. DN. DF. Caderno de encargos: guia prático para empresas e profissionais da construção civil. Brasília: SENAI, 1983.
TAVARES, José da Cunha. Tópicos da Administração aplicada a Segurança do Trabalho. São Paulo: SENAC, 2008.

2. COMUNICAÇÃO E EDUCAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO
Carga horária total: 80 h/a
Teoria: 60 h/a
Prática: 20h/a

EMENTA:
Identificação, uso e validação de fontes de informação; Métodos e técnicas de pesquisa bibliográfica; Análise e compreensão de textos; Estatística Aplicada a Segurança do Trabalho. Elaboração de projetos; Elaboração de textos; Redação Técnico-científica e a norma culta da língua. Produção de material informativo e educativo. Métodos e Técnicas de Transmissão de Informações e Treinamento em Segurança do Trabalho.
CONTEÚDOS:
- Identificação, uso e validação de fontes de informação.
- Métodos e técnicas de pesquisa bibliográfica: definição e classificação.
- Análise e compreensão de textos: texto técnico, texto científico, jornalístico, literário, etc.
- Recursos e tipos de redação técnica: Relatórios, relatório de inspeção e pareceres, cartas comerciais, ofícios, memorandos, atas, regulamento Interno de Segurança do Trabalho, etc.
- Revisão gramatical.
- Compreensão da importância de produções textuais.
- Redação Técnico-científica.
- Produção de material informativo e educativo: folderes, cartazes, releases, banner, informativos, cartilhas, etc.
- Estatística Aplicada a Segurança do Trabalho: Conceitos e aplicações; Elaboração de planilhas e gráficos.
- Passos do encaminhamento e da elaboração de projetos: Definição do problema, dos objetivos, estratégias e instrumentos de pesquisa, análise e interpretação de dados e informações, conclusão e divulgação.
- Estudos e aplicação das normas da ABNT.
- Métodos e Técnicas de Educação e Ensino: objetivo, organização da informação, técnicas de apresentação, recursos audiovisuais;
- Técnicas de oratória; preparação de eventos, formas de treinamento no local de trabalho e avaliação em treinamento.
BIBLIOGRAFIA
ALVARRADOR, Marianela. Construção de uma pedagogia para a integração. Montevidéu: OIT, 1998.
ANTUNES, Celso. Manual de Técnicas de Dinâmica de Grupo de Sensibilização de ludopedagogia. 20 Ed. Petrópolis: Vozes, 2000.
AZEVEDO, Carlos A. Moreira; AZEVEDO, Ana Gonçalves de - Metodologia Científica: contributos práticos para a elaboração de trabalhos acadêmicos. 5 ed. Porto: C. Azevedo, 2000.
BARROS, Saulo C. Rego. Manual de gramática e redação: para profissionais de segurança do trabalho. São Paulo: Ícone,1997.
BECKER, Fernando, FARINHA, Sérgio. ACHEID, Urbano. Apresentação de trabalhos escolares. Porto Alegre: Prodil, 1986.
BOOG, Gustavo; BOOG, Magdalena. Manual de treinamento e desenvolvimento: gestão e estratégias. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2006.
CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino; SILVA, Roberto da. Metodologia Científica. 6 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.
COVEY, Stephen. Os sete hábitos das pessoas muito eficazes. 4 ed. São Paulo: Best Seller, 2000.
DOLABELA, Fernando. Oficina do Empreendedor. 2 ed. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1999.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.
GARRIDO, Laércio M. Virei Gerente, e Agora? São Paulo: Nobel: 2000.
GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa, 3 ed., São Paulo: Atlas, 1998
ISANDAR, I. J. Normas da ABNT: comentadas para trabalhos científicos. 2 ed. Curitiba:
Juruá, 2003. 96p.
KERLÉSZ, Roberto. Análise Promocional ao Vivo. 3 ed. São Paulo: Summus Editorial, 1987.
LAKATOS, Eva Maria, MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia Científica. São Paulo: Atlas, 1995.
LUFT, Celso Pedro; AVERBUCK, Ligia Morrone; MENEZES, João Alfredo de. Novo manual de português: gramática, ortografia oficial; literatura brasileira e portuguesa, redação, teste de vestibular. 3 ed. São Paulo: Globo 1996.
MARCONI, Marina de Andrade ; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa, 3 ed. São Paulo:1998
MCKENNA, Regis. Marketing de relacionamento: Estratégias bem sucedidas para a era do cliente. Editora Campus, 1993.
MOSCOVIC, Fela. Equipes do certo. 5 ed. São Paulo: José Olympio, 1994.
SILVA, Edna da; MENEZES Estera Muskat Menezes. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação, Florianópolis: UFSC, 2000
YOZO, Ronaldo Yudi K. 100 Jogos para Grupos. 7 ed. São Paulo: Agora, 1996.

3. DESENHO ARQUITETÔNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO
Carga horária total: 400 h/a
Teoria: 20 h/a
Prática: 20h/a

EMENTA:
Linguagem do desenho arquitetônico em segurança do trabalho; Leitura e análise do ambiente de trabalho; Organização e adequação de espaço físico; Noções de Projetos Arquitetônicos; Elaboração de lay-out; Construção de Mapas de Risco. Técnicas do Desenho Arquitetônico; Softwares de desenho técnico.
CONTEÚDOS:
- Linguagem do desenho arquitetônico em segurança do trabalho.
- Leitura e análise do ambiente de trabalho.
- Organização e adequação de espaço físico.
- Noções de Projetos Arquitetônicos: Interpretação de planta baixa; Representação gráfica.
- Organização e elaboração de lay-out.
- Construção de Mapas de Risco.
- Técnicas do Desenho Arquitetônico: Simbologia, convenções, dimensionamento, cota e escalas métricas; Softwares de desenho técnico.
BIBLIOGRAFIA
ABNT/SENAI. Coletânea de normas de desenho técnico. SENAI-DTE-DTMD. São Paulo, 1990.
CUNHA, Luis Veiga da. Desenho Técnico. Portugal: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004.
CARVALHO, B.A. Desenho geométrico. Rio de Janeiro: Livro Técnico, 1993.
FRENCH, T.E. Desenho Técnico e tecnologia gráfica. 6 ed. São Paulo: Globo, 1999.
OBERG, L. Desenho Arquitetônico. Rio de Janeiro: Livro técnico, 1979.
PEREIRA, A. Desenho Técnico Básico. 9 ed. Rio de Janeiro: 1990.
SENAI. DR. PR. Desenho Técnico. Curitiba: Senai, 1995.

4. DOENÇAS OCUPACIONAIS
Carga horária total: 60 h/a
Teoria: 60 h/a

EMENTA:
Binômio saúde e doença. Doenças profissionais e do trabalho. Agravos causados por riscos. Lesões causadas por esforços repetitivos (LER) e doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho (DORT). Doenças profissionais: do sistema respiratório, circulatório, mentais, dermatoses, câncer. Distúrbios provocados por: eletricidade, temperaturas extremas e ruídos.
CONTEÚDOS:
- Binômio Saúde-Doença: Definição e distinção dos conceitos de saúde e doença.
- Definições de Doença Profissional e do Trabalho: Evolução Histórica da Saúde do Trabalhador.
- Agravos causados por riscos: químicos, físicos, biológicos e ergonômicos.
- Lesões causadas por esforços repetitivos (LER) e doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho (DORT).
- Doenças profissionais do sistema respiratório: Classificação; Ação das substancias agressoras; Principais agressores; Alergias respiratórias; Doenças ocupacionais: pneumoconiose, silicose, antracossilicose, pneumopatias causadas por metais pesados, enfisemas, neoplasias.
- Doenças do sistema circulatório: Classificação; Principais agressores; Ação das substâncias agressoras.
- Transtornos Mentais Relacionados ao trabalho.
- Dermatoses do Trabalho: Desenvolvimento; Tipo de dermatoses.
- Câncer Relacionado ao Trabalho.
- Distúrbios Provocados pela Eletricidade.
- Doenças Causadas por Temperaturas Extremas: Edema do calor; Síncope do calor; Hipotermia; Distúrbios Hidroeletrolíticos.
- Distúrbios da Audição Causados por Ruídos.
BIBLIOGRAFIA
BRASIL. Ministério da Saúde. Doenças Relacionadas ao Trabalho: Manual de Procedimentos para Serviços de Saúde, Ministério da Saúde, 2001.
DURAND, Marina. Doença Ocupacional: psicanálise e relações de trabalho. São Paulo: Editora Escuta, 2001.
LANCMAN, Selma. Saúde, Trabalho e Terapia Ocupacional. São Paulo: Editora Roca, 2004.
MARANO, Vicente Pedro. Doenças Ocupacionais. 2 ed. São Paulo: LTR, 2007.
MONTEIRO, Antonio Lopes. Acidentes do Trabalho e Doenças Ocupacionais. 4 ed. São Paulo: Saraiva, 2007.
SECRETARIA de saúde. Política Estadual de Atenção Integral à saúde do Trabalhador do Paraná. Instituto de Saúde do Paraná, diretoria de vigilância e pesquisa. Centro Estadual de Saúde do Trabalhador. Curitiba, 2004.
SOUTO, Daphnis Ferreira. Saúde no Trabalho: uma revolução em andamento. Senac, 2003.

5. ERGONOMIA
Carga horária total: 80 h/a
Teoria: 60 h/a
Prática: 20h/a

EMENTA:
Introdução à Ergonomia, Fundamentos da Fisiologia e Biomecânica do Trabalho, Ambiente de Trabalho, Antropometria, Trabalho Fisicamente Pesado, Dispositivos Técnicos de Trabalho, Paradigmas do Trabalho, Organização do Trabalho sob o Ponto de Vista Ergonômico, Norma Regulamentadora nº 17; Ginástica Laboral.
CONTEÚDOS:
- Introdução à Ergonomia:
- Histórico; A Ergonomia nas áreas da atuação humana;
- As diversas áreas da Ergonomia aplicada ao trabalho;
- Homem – Máquina – Tarefa;
- Fundamentos da Fisiologia e Biomecânica do Trabalho:
- Considerações gerais sobre os comportamentos do homem no trabalho;
- Fisiologia do trabalho muscular;
- Biomecânica ocupacional:
- gestos,
- posturas
- movimentos de trabalho;
- Ambiente de Trabalho:
- Definições básicas;
- Ambiente térmico; Ambiente acústico;
- Ambiente vibratório;
- Ambiente lumínico;
- Qualidade do ar.
- Antropometria:
- Características principais;
- Tabelas de levantamento antropométrico;
- Fadiga física e mental;
- Prevenção da Fadiga no trabalho;
- Pausas de recuperação durante a jornada e intervenção ergonômica.
- Trabalho Fisicamente Pesado:
- Características básicas do ser humano para o trabalho pesado;
- Medidas do Metabolismo e comparação com a capacidade aeróbica dos trabalhadores;
- Avaliação do dispêndio energético no trabalho;
- Técnicas para o trabalho pesado.
- Organização ergonômica do trabalho pesado.
- Dispositivos Técnicos de Trabalho:
- Dimensionamento de espaços e planos de trabalho;
- Dimensionamento de assentos e cadeiras;
- Dispositivos manuais, mecanizados e eletrônicos de trabalho.
- Paradigmas do Trabalho:
- Trabalho estático e trabalho dinâmico;
- Fatores de organização do trabalho e programas prevencionistas.
- Organização do Trabalho sob o Ponto de Vista Ergonômico:
- Regras da ergonomia na organização do layout.
- Norma Regulamentadora nº 17;
- Ginástica Laboral: Objetivos; Aplicações; Exercícios e Dinâmicas.
BIBLIOGRAFIA
BALBINOTTI, Giles. Ergonomia como Principio e Pratica nas Empresas. Curitiba: Autores Paranaenses, 2003.
BRASIL. Manuais de Legislação: Segurança e Medicina do Trabalho. 61 ed. São Paulo: Atlas, 2007.
COUTO, H. A. Como Implantar Ergonomia na Empresa. Belo Horizonte: Ergo, 2002.
DANIELLOU, François. A Ergonomia em Busca de seus Princípios. São Paulo: Edgard Blucher, 2004.
FALZON, Pierre. Ergonomia. São Paulo: Edgard Blucher, 2007.
LAVILLE, Antonie. Ergonomia. São Paulo: EPU, 2006.
VIEIRA, Jair Lot. Manual de Ergonomia – Manual de Aplicação da NR-17. 1 ed. Bauru: Edipro, 2007.
6. FUNDAMENTOS DO TRABALHO
Carga horária total: 40 h/a
Teoria: 40 h/a

Ementa
A perspectiva ontológica do trabalho: O trabalho como condição de sobrevivência e de realização humana. A perspectiva histórica do trabalho: Mudanças no mundo do trabalho, alienação, desemprego, qualificação do trabalho e do trabalhador.
Conteúdos
- trabalho humano: ação sobre o ambiente, produção de cultura e humanização.
- Perspectiva histórica:
- Diferentes modos de produção,
- Industrialismo,
- Alienação e exploração de mais valia,
- Emprego, desemprego e subemprego;
- Organizações dos trabalhadores;
- papel do estado na proteção aos incapacitados
BIBLIOGRÁFIA
SANTOS, B. Reinventando a democracia. Entre o pre-contratualismo e o pós-contratuialismo. In: Beller, Agnes et al. A crise dos paradigmas em ciências sociais. Rio de Janeiro: Contraponto, 1999.
CHESNAIS, F. Mundialização do capital. Petrópolis: Vozes, 1997.
FROMM, E. Conceito marxista de homem. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.
GENRO, T. O futuro por armar. Democracia e socialismo na era globalitária. Petrópolis: Vozes, 2000.
GENTILI, P. A educação para o desemprego. A desintegração da promessa integradora. In. Frigotto, G. (Org.). Educação e crise do trabalho: perspectivas de final de século. 4 ed. Petrópolis: Vozes, 2000.
GRAMSCI, A. Concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.
JAMESON. F. A cultura do dinheiro. Petrópolis: Vozes, 2001.
LUKÁCS, G. As bases ontológicas do pensamento e da atividade do homem. Temas de Ciências Humanas. São Paulo: [s.n], 1978.
HOBSBAWM, E.. A era dos extremos - O Breve Século XX - 1914-1991. São Paulo: Editora da UNESP, 1995.
MARTIN, H. P.; SCHUMANN, H. A armadilha da globalização: O assalto à democracia e ao bem-estar. São Paulo: Globo, 1996.
NEVES, L.M. W. Brasil 2000: nova divisão do trabalho na educação. São Paulo: Xamã, 2000.
NOSELLA, P. Trabalho e educação. ln: Frigotto, G. (Org.). Trabalho e conhecimento: dilemas na educação trabalhador. 4 ed. São Paulo:Cortez, 1997.

7. HIGIENE DO TRABALHO
Carga horária total: 120 h/a
Teoria: 120 h/a

EMENTA:
Histórico da Higiene do Trabalho; Objetivos da Higiene do Trabalho; Conceito e Classificação dos Riscos Ambientais; e Noções de Higiene Pessoal. Normas internacionais de higiene ocupacional (NHO). Condições Sanitárias e de Conforto (NR – 24). Higiene dos alimentos como fator de segurança do trabalho. Sistema de Gerenciamento Ambiental.
CONTEÚDOS:
- Histórico da Higiene do Trabalho.
- Objetivos da Higiene do Trabalho:
- Análise de ambientes de trabalho;
- Análise qualitativa; NR-15/ACGIH e NR-16.
- Fundamentos e Classificação dos Riscos Ambientais:
- Riscos físicos;
- Riscos químicos;
- Riscos biológicos;
- Riscos de acidentes.
- Noções de Higiene Pessoal:
- Normas internacionais de higiene ocupacional (NHO).
- Condições Sanitárias e de Conforto (NR – 24).
- Higiene dos alimentos como fator de segurança do trabalho.
- Sistema de Gerenciamento Ambiental:
- Coleta,
- Tratamento e destinação de resíduos,
- Reciclagem,
- Reutilização
- Redução.
BIBLIOGRAFIA
BENSOUSSAN, Eddy; ALBIERI, Sérgio. Manual de Higiene, Segurança e Medicina do Trabalho. Atheneu, 1997.
KULCSAR NETO, Francisco. Sílica - Manual do trabalhador. São Paulo: Fundacentro, 1992.
PACHECO JUNIOR, Waldemar. Qualidade na Segurança e Higiene do Trabalho. São Paulo: Atlas, 1995.
SALIBA, Tuffi Messias; CORREA, Márcia Angelim C.; AMARAL, Lenio Sérvio. Higiene do Trabalho e Programação de Prevenção de Riscos Ambientais. São Paulo: LTR, 2002.
SOUNIS, Emilio. Manual de higiene e medicina do trabalho. 6 ed. São Paulo: Ícone, 1993.

8. INFORMÁTICA EM SEGURANÇA DO TRABALHO
Carga horária total: 60 h/a
Teoria: 20 h/a
Prática: 40h/a

EMENTA:
Utilizações de Softwares; Operações de Softwares e Internet.
CONTEÚDOS:
- Utilizações de Softwares:
- Classificação de programas;
- Aplicativos;
- Tipos de arquivos;
- Organização e Operações de Softwares:
- Editores de Textos;
- Planilhas Eletrônicas;
- Gráficos;
- Ferramentas de Sistema;
- Exibidor de Slides;
- Programas aplicados à segurança do trabalho.
- Internet: Correio eletrônico;
- Sites específicos da área de segurança do trabalho.
BIBLIOGRAFIA
ALMEIDA Marcus Garcia de, ROSA Pricila Cristina. Internet, Intranet e Redes Corporativas. Rio de Janeiro: Editora Brasport. 2000.
BORLAND, Russel. Word 6 for Windows: guia oficial da Microsoft. São Paulo: Makron Books, 1995.
CAPRON, H.L. JOHNSON J. A. Introdução à Informática. São Paulo: Prentice – Hall, 2004.
DODGE, Mark; KINATA, Chris, Kinata; STINSON, Craig. Ms Excel 5 for Windows: guia autorizado Microsoft. São Paulo: Makron Books, 1995.
MANZONO, J. G. Open Office.org versão 1.1 em português guia de aplicação. São Paulo: Érica, 2003.
TORRES, G. Redes de Computadores – Curso Completo. São Paulo: Axcel Books, 2001.
TANENBAUM, Andrew S. Redes de Computadores. 4 ed. São Paulo: Campus, 2003.
VIESCAS, John L. Microsoft access2 for windows guia autorizado Microsoft. São Paulo: Makron Books, 1995.
SAWAYA, Márcia Regina. Dicionário de Informática e Internet: Inglês/Português. 3 ed. Editora Nobel, 2001.
SILVA, Mário Gomes da. Informática – Terminologia Básica – Microsoft Windows XP – Microsoft Word 2007 – Microsoft Excel 2007 – Microsoft Access 2007 – Microsoft Power Point 2007. São Paulo: Editora Erica, 2008.

9. LEGISLAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO
Carga horária total: 140 h/a
Teoria: 140 h/a

EMENTA:
O estado moderno e a noção de direito: fundamentos e doutrina do direito. Legislação: Constituição Federal, legislação trabalhista e previdenciária. Fundamentos das Normas Técnicas de Segurança. Direitos e Deveres do Técnico de Segurança do Trabalho. Responsabilidade Civil e Criminal.
CONTEÚDOS:
- O estado moderno e a noção de direito:
- fundamentos
- doutrina do direito.
- Legislação:
- Constituição Federal,
- legislação trabalhista
- previdenciária.
- Hierarquia das Leis:
- Norma fundamental,
- Norma secundária
- Norma de validade derivada;
- Hierarquia das fontes formais.
- Fontes estatais do direito;
- Processo Legislativo
- Espécies Normativas.
- Noções Básicas de Direito do Trabalho.
- Princípios gerais do direito do trabalho.
- Organização Internacional do Trabalho (OIT):
- Principais convenções internacionais sobre saúde do trabalhador.
- Conteúdo legal do contrato de trabalho;
- Responsabilidade contratual;
- Elementos da responsabilidade civil e criminal do empregador.
- Legislação de Segurança e Medicina do Trabalho:
- Fundamentos
- Conteúdos das normas regulamentadoras.
- Nexo Técnico Epidemiológico.
- Fiscalização e controle do direito à saúde e segurança do ambiente de trabalho.
- Órgãos estatais responsáveis pela proteção e fiscalização do trabalho:
- Ministério do Trabalho e Emprego (MTE); Ministério Público do Trabalho (MPT);
- Divisão da Vigilância Sanitária;
- Órgãos internos de fiscalização e programas preventivos obrigatórios;
- Papel dos Sindicatos relativo à segurança e saúde do trabalho.
- Legislação Trabalhista e Previdenciária:
- Disposições Gerais,
- inspeção prévia e embargo ou interdição,
- órgãos de segurança e medicina do trabalho nas empresas.
- Previsão Legal de Proteção especial:
- ao trabalho insalubre e periculoso,
- ao trabalho da mulher,
- do menor,
- do idoso,
- do portador de deficiência.
- Noções da Legislação e normas de segurança para mobilidade e movimentação de pessoas e produtos.
- Direitos, Deveres e Função do Técnico de Segurança do Trabalho:
- Responsabilidade Civil e Criminal do empregador e do técnico em segurança do trabalho.
BIBLIOGRAFIA
ALBORNOZ, Suzana. O que é trabalho. São Paulo: Editora Brasiliense. 1990. Coleção primeiros passos.
BISSO, Ely M. O que e segurança no trabalho. São Paulo: Editora Brasiliense. 1998. Coleção primeiros passos.
BRASIL. CLT, Legislação Trabalhista e Previdenciária e Constituição Federal. 6 ed. São Paulo: RT, 2007.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2007.
BRASIL. Manuais de Legislação: Segurança e Medicina do Trabalho. 61 ed. São Paulo: Atlas, 2007.
COVRE, M. de Lourdes M. O que e cidadania. São Paulo: Editora Brasiliense. 1996. Coleção primeiros passos.
DALLARI, Dalmo de Abreu. O que e participação política. São Paulo: Editora Brasiliense. 1984. Coleção primeiros passos.
DALLARI, Dalmo de Abreu. O que são direitos da pessoa. São Paulo; Editora brasiliense. 1983. Coleção primeiros passos.
GARCIA, Marília. O que é constituinte. São Paulo: Editora Brasiliense. 1985. Coleção primeiros passos.
OLIVEIRA, Sebastião Geraldo de. Proteção Jurídica à Saúde do Trabalhador. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2003.
SAAD, Eduardo Gabriel. Aspectos jurídicos da segurança e medicina do trabalho: comentário da lei 6.514 de 22.10.77. São Paulo: LTR, 1979.
SALIBA, Tuffi Messias, CORREA, Márcia Angelim Chaves. Insalubridade e Periculosidade. 8 ed. São Paulo: LTR, 2007.
SINHORETO, Jaqueline. Justiça e Seus Justiçadores: Conflitos, Linchamentos e Revoltas Populares. São Paulo: IBCCRIM, 2002.

10. PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS E PERDAS
Carga horária total: 60 h/a
Teoria: 60 h/a

EMENTA:
Identificação, proteção e eliminação do risco; Determinação e controle de perdas: sociais e econômico-financeiras; Técnicas de Análises de riscos e perdas; Análises de operações; Determinação da confiabilidade; Analise Preliminar de Risco; Avaliações de Perdas; Controle e levantamento de Perdas. Custos das Perdas.
CONTEÚDOS:
- Identificação, proteção e eliminação do risco.
- Determinação e controle de perdas sociais e econômico-financeiras.
- Técnicas de Análises de riscos e perdas:
- Série de riscos,
- Análise de riscos,
- Análise de modos e falhas.
- Análises de operações:
- análises e avaliação dos acidentes e incidentes.
- Determinação da confiabilidade e método de controle de riscos e perdas.
- Analise Preliminar de Risco:
- Identificação dos riscos;
- Avaliação qualitativa;
- Medidas de controle.
- Acidentes e incidentes.
- Avaliações de Perdas:
- Modos e falhas;
- Controle e levantamento de Perdas.
- Custos das Perdas (diretos e indiretos):
- Sociais e econômico-financeiro.
BIBLIOGRAFIA
BURGES, William. Possíveis Riscos a Saúde do Trabalhador. Belo Horizonte: Editora Ergo, 1997.
PACHECO, Waldemar Junior. Qualidade na segurança e higiene do trabalho: série SHT 9000, normas para a gestão e garantia da segurança e higiene do trabalho. São Paulo: Atlas, 1995.
TAVARES, José da Cunha. Noções de Prevenção e Controle de Perdas em Segurança do Trabalho. São Paulo: Senac, 2004.

11. PREVENÇÃO A SINISTROS COM FOGO
Carga horária total: 80 h/a
Teoria: 60 h/a
Prática: 20h/a

EMENTA: Princípio da Combustão: Características Físicas e Químicas da Combustão; Causas Comuns de Incêndio. Técnicas de prevenção e combate ao incêndio; Classe de risco e métodos de extinção; Material de Combate ao Fogo e Planos de Emergência.
CONTEÚDOS:
- Princípio da Combustão:
- Considerações sobre incêndios e explosões,
- Triângulo do fogo,
- Características do fogo.
- Características Físicas e Químicas da Combustão (NR-19 e NR-20).
- Causas Comuns de Incêndio.
- Técnicas de prevenção e combate ao incêndio (NR-23):
- Métodos de Extinção de Incêndios (abafamento, resfriamento e isolamento).
- Classe de risco e métodos de extinção:
- Agentes Extintores (água, espumas, pó químico seco, dióxido de carbono e granulados),
- Materiais e equipamentos fixos e móveis de Combate ao Fogo:
- manuseios e manutenção (extintores, hidrantes, sprinklers, chuveiros automáticos).
- Planos de Emergência e auxílio mútuo:
- Treinamento,
- Plano de Evacuação,
- Rota de fuga,
- Procedimento retirada de pessoas,
- Sinalização (alertas),
- Formação de equipes de emergência (Brigada de Incêndio).
BIBLIOGRAFIA
BRASIL. Manuais de Legislação: Segurança e Medicina do Trabalho. 61 ed. São Paulo: Atlas, 2007.
CAMILLO JUNIOR, Abel Batista. Manual de Prevenção e Combate a Incêndios. 10 ed. São Paulo: SENAC, 2008.
MEANS, David. Sinistros com Fogo. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
FERREIRA, Paulo Pinto. Treinamento de pessoal: a técnico-pedagogia do treinamento. 2 ed. São Paulo: Atlas, 1977.

12. PRIMEIROS SOCORROS
Carga horária total: 60 h/a
Teoria: 40 h/a
Prática: 20h/a

EMENTA:
Conceitos Básicos de Primeiros Socorros; Noções de Anatomia e Fisiologia aplicadas a Segurança do Trabalho; Noções de atendimento em casos de emergência; Noções de Reanimação; e Atendimento local e locomoção/remoção da vítima; e Práticas de Primeiros Socorros.
Conteúdos:
- Conceitos Básicos de Primeiros Socorros:
- Definição de Primeiros Socorros,
- Procedimentos emergenciais em casos de primeiros socorros,
- Urgências Coletivas.
- Noções de Anatomia e Fisiologia aplicadas a Segurança do Trabalho.
- Noções de atendimento em casos de emergência:
- com vítimas,
- acidentes rodoviários,
- Queimaduras,
- lesões causadas por eletricidade,
- Afogamento,
- Mordidas
- picadas de animais,
- Parto de Emergência,
- Desmaios,
- Convulsão,
- Hemorragias.
- Noções de Reanimação:
- Princípios da reanimação,
- Avaliação do Estado da vítima,
- Posição de Recuperação,
- Respiração artificial,
- Restabelecimento da Circulação,
- Reanimação em Crianças
- Seqüência da RCP (Respiração Cardio-respiratória).
- Atendimento local e locomoção/remoção da vítima:
- Transporte com ou sem maca.
BIBLIOGRAFIA
BARTMAN, M. e BRUNO, P. Manual de Primeiros Socorros. Rio de Janeiro: Ática, 1996.
MICHEL, Oswaldo. Guia de Primeiros Socorros para Cipeiros e Serviços Especializados em Medicina e Segurança do Trabalho. São Paulo: LTR, 2002.
NETTER, Frank. Atlas de Anatomia Humana. 4 ed. São Paulo: Campus - Elsevier, 2008.

13. PROCESSO INDUSTRIAL E SEGURANÇA
Carga horária total: 80 h/a
Teoria: 80 h/a

EMENTA:
Processos de Produção; Fluxogramas de Produção; Máquinas e Equipamentos (NR–12); Máquinas e Equipamentos de Transporte; Manutenção Preventiva de Materiais e Equipamentos; Ferramentas Manuais; Caldeiras, Vasos de Pressão e Fornos; e Eletrotécnica.
CONTEÚDOS:
- Processos de Produção;
- Introdução aos Processos de Produção;
- Conceito de Controle de Processos Industriais.
- Fluxogramas de Produção:
- Representação Gráfica de Fluxogramas;
- Análise do Processo de Produção Industrial;
- Perfil de Exposições e Riscos Ocupacionais.
- Máquinas e Equipamentos (NR–12).
- Máquinas e Equipamentos de Transporte:
- Métodos de manuseio de Equipamentos de Transporte Industrial,
- Movimentação,
- Armazenagem,
- Cargas Especiais,
- Equipamentos de Estivagem,
- Normalização.
- Manutenção Preventiva de Materiais e Equipamentos:
- Procedimentos Técnicos,
- Processos de Manutenção,
- Sistema Organizacional,
- Normalização.
- Ferramentas Manuais:
- Convenções,
- Utilização e Conservação,
- Manutenção Preventiva,
- Manutenção Corretiva,
- Interpretação de Catálogos e Manuais.
- Caldeiras,
- Vasos de Pressão e Fornos:
- Normas Regulamentadoras nº 13 e 14.
- Eletrotécnica:
- Princípios da Eletricidade,
- Riscos nas instalações elétricas,
- Formas de aterramento,
- Princípios da eletrotécnica,
- Conceitos de Transformadores,
- Tipos de instalações elétricas,
- Princípios prevencionistas,
- Norma Regulamentadora nº 10.
BIBLIOGRAFIA
ARAÚJO, Luis César G. de. Organização e Métodos: integrando comportamento, estrutura, estratégica e tecnologia. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1994.
BRASIL. Manuais de Legislação: Segurança e Medicina do Trabalho. 61 ed. São Paulo: Atlas, 2007.
FRANÇA, Maria Beatriz Araújo; SILVA, Carlito Fernandes da. Tecnologia Industrial e Radioações Ionizantes. São Paulo: Ab Editora, 2007.
MAGRINI, Rui de Oliveira. Riscos de acidentes na operação de caldeiras. São Paulo: Fundacentro, 199.

14. PROGRAMAS DE CONTROLE E MONITORAMENTO
Carga horária total: 80 h/a
Teoria: 40 h/a
Prática: 40h/a

EMENTA:
Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho; Programa de Proteção Respiratória; Programa de Proteção Auditiva; Perfil Profissiográfico Previdenciário; e Programas de Prevenção de Riscos Ambientais; Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na indústria da construção - PCMAT. Estudo das NRs-31 e 32.
CONTEÚDOS:
- Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT):
- Planilha de Avaliações de Riscos Levantados.
- Programa de Proteção Respiratória:
- Recomendações,
- Seleção
- uso de Respiradores.
- Programa de Proteção Auditiva:
- Protetores Auditivos.
- Perfil Profissiográfico Previdenciário – PPP:
- Preenchimento formulário conforme programas prevencionistas.
- Programas de Prevenção de Riscos Ambientais (NR-09):
- Elaboração e Correlação com o Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (NR-07).
- Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na indústria da construção - PCMAT.
- Estudo das NRs-31 e 32: Estudo e aplicação das NR-31 e 32;
- Plano de gerenciamento.
BIBLIOGRAFIA
BRASIL. Manuais de Legislação: Segurança e Medicina do Trabalho. 61 ed. São Paulo: Atlas, 2007.
BRASIL. MT. FUNDACENTRO. Curso de Engenharia do trabalho. São Paulo: Fundacentro, 1981.
LIMA , Dalva Aparecida. Livro do professor da Cipa. São Paulo: Fundacentro, 1990.
MELO, Márcio dos Santos. Livro da Cipa - Manual de segurança do trabalhador. São Paulo: Fundacentro, 1990.
PINTO, Almir Pazzionotto. Manuais no meio rural. São Paulo: Fundacentro, 1990.
REVISTA BRASILEIRA DE SAÚDE OCUPACIONAL. São Paulo: Fundacentro, vol. 20, Janeiro a Junho, NR 75.

15. PSICOLOGIA DO TRABALHO
Carga horária total: 40 h/a
Teoria: 40 h/a

EMENTA:
Introdução à Psicologia; Comportamento; Relação da Psicologia com a Segurança e Medicina do Trabalho; Relações interpessoais no Trabalho; Psicologia Organizacional; Estresse, doença e acidente de Trabalho.
CONTEÚDOS:
- Campos de estudos da Psicologia.
- Psicologia do Trabalho.
- Tipos de Comportamento:
- Comportamento Instrumental;
- Padrões de Comportamento;
- Aspecto Biopsicosocial:
- Psicologia
- Segurança
- Medicina do Trabalho.
- Relações interpessoais no Trabalho:
- Formação de identidade,
- Dinâmica dos grupos,
- Liderança
- Processos de comunicação.
- Motivação e Ajustamento no Ambiente de Trabalho.
- Assédio moral, psicológico e sexual no trabalho.
- Estresse e sofrimento no Trabalho (pressão social, angustia, medo, etc).
BIBLIOGRAFIA
BERKENBROCK Junior, Volney. Brincadeiras e Dinâmicas Para Grupos. Petrópolis: Vozes, 2002
KRUMM, Diane. Psicologia do Trabalho. São Paulo: LTC, 2005.
GUSTAVO, Gutierrez. Alianças e Grupos de Referencia na Produção. Campinas: Autores Associados, 2005.
LIMA, Maria Elizabeth Antunes. Escritos de Louis Lê Guillant: Da Ergoterapia a Psicologia do Trabalho. Rio de Janeiro: Vozes, 2006.
LIMONGI-FRANÇA, Ana Cristina. Psicologia do Trabalho: Psicossomática, Valores e Práticas Organizacionais. São Paulo: Saraiva, 2008.
Luiz Marins. Desmistificando a Motivação. São Paulo: Harbra, 2007.
MCCORMICK, Ernest James; TIFFIN, Joseph. Psicologia industrial. 2 ed. São Paulo: EPU, 1977.
RODRIGUEZ, Martius. Liderança e Motivação. São Paulo: Campus – Elsevie, 2005.

16. SAÚDE DO TRABALHADOR
Carga horária total: 60 h/a
Teoria: 60 h/a

EMENTA:
Saúde Coletiva e do Trabalhador; Epidemiologia; Indicadores de saúde no ambiente de trabalho; Epidemiologia Descritiva e Aplicada (transmissão de doenças); Vigilância Sanitária / Vigilância Epidemiológica; Biossegurança; e Toxicologia; Exposição às substancias tóxicas no trabalho.
CONTEÚDOS:
- Saúde Coletiva e do trabalhador:
- A saúde do trabalhador inserida da Saúde Pública;
- RENAST - Rede Nacional de Atenção a Saúde do Trabalhador;
- CEREST(s) - Centros de Referência em Saúde do Trabalhador.
- Vigilância Sanitária e Vigilância Epidemiológica no ambiente de trabalho.
- Conceito de Epidemiologia.
- Histórico da Epidemiologia.
- Indicadores de saúde de uma população:
- Coeficiente de mortalidade,
- Coeficiente de mortalidade específico,
- Coeficiente de Letalidade.
- Epidemiologia Descritiva:
- Variáveis de Tempo,
- Espaço e Pessoa (voltadas para o ambiente de trabalho).
- Epidemiologia Aplicada (transmissão de doenças):
- Agente;
- Vetor;
- Susceptível.
- Biossegurança.
- Toxicologia:
- Conceitos e toxicidades;
- Exposição às substancias tóxicas no trabalho;
- Ação e efeitos tóxicos;
- Sinais que devem ser pesquisados na suposição de intoxicação;
- Exposição a componentes químicos (abordar principais agentes químicos – pouca/alta toxicidade);
- Intoxicações agudas e crônicas;
- Agrotóxicos; Decreto nº 6.042 de 12 de fevereiro de 2007 (alterando o Decreto nº 3.048 de 6 de maio de 1999).
BIBLIOGRAFIA
ANDRADE, S.M., SOARES, D.A., CORDONI Junior, L., Bases da saúde coletiva, Londrina: Rio de Janeiro: EdUel, 2001.
BRASIL. Portal da saúde. Brasília: Ministério da Saúde. [s.d.]a. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/cidadao/area.cfm?id_area=928. Acesso em: 26 abr 2007.
BRASIL. Observatório de saúde do trabalhador. Brasília: Ministério da Saúde/ Organização Pan Americana da Saúde. [s.d]b. Disponível em:
http://www.opas.org.br/saudedotrabalhador/observatorios.cfm. Acesso em: 20 abr 2007.
BRASIL. Regulamento da Previdência Social. Decreto nº 6.042 de 12 de fevereiro de 2007.
MEDRONHO, Roberto. Epidemiologia. São Paulo: Atheneu, 2005.
MICHEL, Osvaldo da Rocha. Toxicologia Ocupacional, 1 ed, Revinter, 2000
OGA, Seizi. Fundamentos de Toxicologia, 2 ed. São Paulo: Atheneu, 2003.
ROUQUAYROL, Maria Zélia; ALMEIDA FILHO, Naomar de. Epidemiologia & Saúde. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.
ROUQUAYROL, Maria Zélia. Introdução a Epidemiologia. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

17. SEGURANÇA DO TRABALHO
Carga horária total: 240 h/a
Teoria: 200 h/a
Prática: 40h/a

EMENTA:
Histórico da Segurança do Trabalho; Bases Científicas e Tecnológicas da Segurança. Aspectos sociais, econômicos e éticos da segurança e medicina do trabalho. Acidente do Trabalho. Proteção Individual e Coletiva no Trabalho: uso de equipamentos individuais e coletivos. Sinalização de Segurança. Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho - SESMT; Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA; Mapeamento de Risco (Análise Qualitativa).
CONTEÚDOS:
- Histórico da Segurança do Trabalho:
- O advento da Produção em Série e o desenvolvimento moderno,
- Relações da Segurança com as novas modalidades de trabalho.
- Aspectos sociais, econômicos e éticos da segurança e medicina do trabalho.
- Acidente do Trabalho: efeitos sociais e econômicos para os trabalhadores, família, empresa e estado.
- Desenvolvimento das tecnologias de segurança e a organização do trabalho: papel dos órgãos controladores e acordos internacionais.
- Acidentes do Trabalho:
- Causas, técnicas e formas de prevenção, procedimentos legais,
- Comunicação do acidente,
- Inspeção de Segurança do Trabalho;
- Uso dos equipamentos individuais e coletivos: NR-06.
- Sinalização de Segurança (NR-26).
- Organização da segurança do trabalho:
- Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho - SESMT (NR-4), Dimensionamento do SESMT, Formação e Atribuições; Código Nacional de Atividades Econômicas das Empresas.
- Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA (NR-5): Processo de Formação e função da CIPA: Mapeamento de Risco (Técnicas de elaboração, Etapas, Elaboração, Execução e Relatório do Mapeamento).
- Investigação do Acidente do Trabalho: Processos de Investigação.
- Análise do Acidente do Trabalho; Políticas de Segurança do Trabalho. Gerenciamento do Sistema Segurança: Documentação de Segurança do Trabalho (ordens de serviço, manuais de segurança do trabalho, política de segurança do trabalho).
- Trabalho em Espaços Confinados (NR-33).
- Trabalho em Edificações e na Construção Civil (NR–8, NR-18).
- Transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais (NR–11).
- Especificidades da Segurança no trabalho: em mineração, portuário, aquaviário, na agricultura e pecuária, etc. (NRs – 22, 29, 30, 31).
BIBLIOGRAFIA
BRASIL. Manuais de Legislação: Segurança e Medicina do Trabalho. 61 ed. São Paulo: Atlas, 2007.
BRASIL. MT. FUNDACENTRO. Curso de Engenharia do trabalho. São Paulo: Fundacentro, 1981.
LIMA , Dalva Aparecida. Livro do professor da Cipa. São Paulo: Fundacentro, 1990.
PINTO, Almir Pazzionotto. Manuais no meio rural. São Paulo: Fundacentro, 1990.
MELO, Márcio dos Santos. Livro da Cipa - Manual de segurança do trabalhador. São Paulo: Fundacentro, 1990.
REVISTA BRASILEIRA DE SAÚDE OCUPACIONAL. São Paulo: Fundacentro, vol. 20, Janeiro a Junho, NR 75.

18. TÉCNICAS DE UTILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE MEDIÇÃO
Carga horária total: 120 h/a
Teoria: 60 h/a
Prática: 60h/a

EMENTA:
Conceitos de Utilização dos Equipamentos de Medição; Técnicas de Medição; Tipos de Equipamentos; Atividades e Operações Insalubres; Estudos nas Normas de Higiene Ocupacional; e Análise Quantitativa do Mapeamento de Riscos.
CONTEÚDOS:
- Conceitos de Utilização dos Equipamentos de Medição.
- Técnicas de Medição.
- Tipos de Equipamentos:
- Decibelímetro (medidor de pressão sonora - analógico e digital);
- Dosímetro;
- Luxímetro;
- Conjunto de termômetros para avaliação da exposição ocupacional ao calor (termômetro de bulbo seco, termômetro de bulbo úmido e termômetro de globo);
- Bomba medidora de gases;
- Anemômetros;
- Explosímetros;
- Higrômetro;
- Oxímetro;
- Aparelhos medidores de monóxido de carbono (CO);
- Filtros passivos.
- Atividades e Operações Insalubres: Norma Regulamentadora nº15 (NR – 15 “anexo 1” à 14”).
BIBLIOGRAFIA
BRASIL. Manuais de Legislação: Segurança e Medicina do Trabalho. 61 ed. São Paulo: Atlas, 2007.
MELO, Márcio dos Santos. Livro da Cipa: Manual de segurança do trabalhador. São Paulo: Fundacentro, 1990











Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito